“Vacina não é obrigatória, mas instrumento para volta à normalidade”

0

Secretário-executivo do ministério da Saúde, Élcio Franco, defendeu a importância da imunização contra a Covid-19

ATUALIZADO 02/09/2020 19:37

Élcio Franco, secretário executivo do Ministério da SaúdeREPRODUÇÃO/YOUTUBE
Em entrevista coletiva na noite desta quarta-feira (2/9), o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, afirmou que a vacina contra a Covid-19 não será obrigatória, mas “vai ser um grande instrumento para que voltemos à normalidade”.

A declaração foi dada dois dias depois do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmar que ninguém será “obrigado” a tomar a imunização. O posicionamento do chefe do Executivo causou desconforto e várias entidades se posicionaram a favor da obrigatoriedade da vacina.

Para que o país consiga a chamada “imunidade de rebanho”, é necessário que grande parte da população esteja à salvo da doença, evitando que ela circule e contamine pessoas que não podem ser imunizadas, como alguns pacientes com doenças crônicas.

O secretário falou ainda que o Programa Nacional de Imunização (PNI) é um dos mais completos e reconhecidos do mundo. “Incentivaremos a vacina para a imunização da população. Caso contrário, podemos ter a volta de doenças erradicadas, como aconteceu com o sarampo”, disse.

Deixe o seu comentário