Projeto Raízes do Sol Nascente, criado na pandemia, tem confecção feita por mulheres em situação de vulnerabilidade

0

Movimento Raízes do Sol Nascente, criado na pandemia, tem confecção feita por mulheres em situação de vulnerabilidade que reciclam o jeans

ATUALIZADO 20/11/2020 21:44

DIVULGAÇÃO/FEHSOLNA
Buscando um maior protagonismo de mulheres em situação de vulnerabilidade social da comunidade, a Federação Habitacional do Sol Nascente (Fehsolna) criou um projeto de moda que recicla roupas jeans, a marca Raízes do Sol Nascente.

Em virtude do isolamento social exigido no enfrentamento ao novo coronavírus, durante o qual boa parte dos profissionais autônomos da comunidade ficaram desamparados e sem renda, o projeto nasceu para dar uma oportunidade de trabalho para as famílias da região.

“Sem poder sair às ruas para trabalhar, a situação, principalmente das diaristas, que na maioria dos casos são responsáveis pelo sustento de toda a família, estava muito complicada. Resolvemos criar a marca de roupas para ajudar essas mulheres, explorar a criatividade com a confecção das peças e a customização do jeans”, disse a fundadora, presidente da Fehsolna e idealizadora do movimento, Edilamar de Souza e Souza Correia, 48 anos.

A entidade não tem fins lucrativos. Todo o material e jeans usados para as oficinas de costura, são frutos de doações.

“Vimos que a customização estava em alta. As primeiras peças ficaram maravilhosas. Nós aprofundamos os estudos e, hoje, já estamos fabricando jaquetas, coletes, saias, blusas, entre outros itens. Até um vestido de noiva. As peças ficam novas. Também agregamos o artesanato à costura. Tudo isso vai possibilitar o lançamento da Raízes do Sol Nascente”, explicou Edilamar.

As roupas que estão sendo confeccionadas pelo movimento estarão disponíveis para venda após o desfile de lançamento da marca, previsto para ocorrer no próximo dia 5 de dezembro.

Veja imagens do Raízes do Sol Nascente:

1

Ainda segundo Edilamar, carinhosamente conhecida na região por Dila, o índice de mulheres com depressão estava aumentando muito com a pandemia.

Essa é uma nova esperança que surgiu para essas mulheres. Uma nova profissão. Como o mercado de trabalho é escasso, acreditamos que isso trará mais oportunidade de emprego e renda para elas. É um privilegio estar à frente desse trabalho. Percebo a alegria delas em estar dentro desse processo. Queremos que a primeira marca de roupas da nossa cidade possa se expandir e seja reconhecida no mundo todo

EDILAMAR DE SOUZA E SOUZA CORREIA, IDEALIZADORA DO RAÍZES DO SOL NASCENTE

Deixe o seu comentário