Pelo menos 875 professores do DF são grupo de risco para a Covid-19

0

Dados do Inep indicam 653 desse total na rede pública, 36 em escolas federais e 186 nos estabelecimentos particulares de ensino

Higienização das escolas do DF para a retomada de aulasRAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES
Quando o Distrito Federal decidir retomar as aulas presenciais na rede pública de ensino, os professores que fazem parte do grupo de risco para a Covid-19 não poderão voltar a trabalhar presencialmente. Eles serão mantidos em atividades remotas para reduzir o risco de infecção pelo novo coronavírus. De acordo com o Censo Escolar do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), pelo menos 875 professores brasilienses – de instituições públicas, privadas e federais – integram o grupo de risco da doença.

O levantamento realizado pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, considerou apenas os docentes com 60 anos ou mais em 2020.

A maior parte deles está na rede distrital pública. São 653 de um total de 22,2 mil professores registrados no censo escolar do ano passado. Isso representa 3% do total. Outros 36 estão em escolas federais no DF enquanto 186 trabalham em estabelecimentos privados.

O gráfico a seguir mostra a quantidade de professores, por idade, em cada uma das três redes presentes no DF (distrital, federal e privada).

Deixe o seu comentário