Inova Tech forma alunos e abre mais 6 mil vagas

0

Programa de qualificação da Secti e FAP-DF capacitou 500 pessoas este ano. Inscrições para 2021 podem ser feitas no site do Senai-DF até 5 de dezembro

ANA LUIZA VINHOTE E LIVIO DI ARAÚJO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: FREDDY CHARLSON
Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília  
Nesta quinta-feira (19), os primeiros 474 alunos da primeira fase do projeto receberam seus diplomas que capacita as pessoas em até 46 cursos em várias áreas da tecnologia | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Um emprego foi o fruto que Elvikiss Anjos, 30 anos, colheu após participar do Inova Tech – programa de qualificação profissional da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e da Fundação de Apoio à Pesquisa do DF (FAP-DF). Nesta quinta-feira (19), os primeiros 474 alunos da primeira fase do projeto receberam seus diplomas que capacita as pessoas em até 46 cursos em várias áreas da tecnologia. E já estão aptos para serem absolvidos pelo setor produtivo da capital.

Os cursos – em áreas como Tecnologia da Informação, Automação Industrial, Telecomunicações, Construção Civil, Metalmecânica e Energia, entre outros – são executados em parceira com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do DF (Senai-DF). “Talvez as pessoas não tenham a dimensão do programa, mas é um dos maiores do Senai no Brasil”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra), Jamal Jorge Bittar.

 

 

Durante o evento, também foram anunciadas mais seis mil vagas para o primeiro trimestre de 2021. As inscrições podem ser feitas até 5 de dezembro pelo site do Senai-DF. “Já tinha feito vários cursos no Senai. No final do ano passado, eu estava desempregado e fui buscar essa capacitação para aperfeiçoar a minha área de atuação, Tecnologia da Informação” lembra Elvikiss Anjos. “Logo após a capacitação, consegui ser contratado em uma empresa privada e, hoje, ajudo na renda de casa”, comemora o analista de suporte.

Kálitha Giovana Rosa, 23 anos, também sempre procura aprimorar o currículo com cursos do Senai. Desta vez, a capacitação a ajudou a solucionar um problema tecnológico no seu trabalho. “Gosto muito da formação de lá. É muita informação, sempre aprendemos. As aulas só reforçaram minha vontade de permanecer nessa área”, comenta.

Logo após a capacitação, consegui ser contratado em uma empresa privada e, hoje, ajudo na renda de casaElvikiss Anjos, formando do programa Inova Tech

Compromisso

Para o vice-governador Paco Britto, a inovação é uma das políticas centrais do governo Ibaneis Rocha. “O cenário mundial no âmbito da ciência e tecnologia requer novos desafios e quebra de paradigmas. É preciso estar atento aos grandes problemas da sociedade e esta é uma oportunidade real para fomentar o mercado local, fazendo girar a economia com a inclusão digital, social e econômica”, afirmou.

De acordo com o secretário de Economia, André Clemente, os participantes do programa têm a oportunidade de mudar a realidade do Distrito Federal. “Hoje vejo esses jovens se preparando para o futuro, muitos queriam estar neste lugar”, disse. “Usem o conhecimento como se fosse a coisa mais importante. O DF não suporta mais viver só do setor público. É fundamental que essa transformação aconteça”, acrescentou.

500alunos formados no Inova Tech e mais 6 mil vagas para 2021

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilvam Máximo, ressaltou, ainda, que a capital caminha com “passos largos para o futuro” quando consegue formar pessoas de baixa renda, com bolsas integrais, em cursos de tecnologia. “Essa é a melhor estratégia para diminuir o desemprego e aumentar a produtividade das empresas”, disse ao destacar que alguns dos formados pelo Inova Tech DF já estão no mercado de trabalho,

Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília  
Kálitha Giovana Rosa, 23 anos, sempre aprimora o currículo com cursos do Senai. “É muita informação, aprendemos. As aulas só reforçaram minha vontade de permanecer nessa área”, diz | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Presidente da FAP-DF, Marco Antônio Costa Júnior, comemorou a formação dos estudantes, que só foi possível com a integração de vários órgãos do GDF e da Federação das Indústrias do DF (Fibra). “A FAP, como braço operador do projeto, tem  orgulho de estar aqui contribuindo para essa oportunidade única. Na capital, os novos postos de trabalho vão precisar dessa capacitação, que ajuda na geração de emprego e renda”, conclui.

Em concordância com o secretário, o presidente da Fibra e presidente do Conselho Regional do Senai-DF, Jamal Jorge Bittar, comentou sobre a importância da ação do GDF no suporte à formação profissional. “É fundamental a compreensão de que só se faz desenvolvimento com conhecimento. O governo local assumiu um papel de protagonistas na formação profissional ao criar o DF Inova Tech e vai obter resultados tanto na colocação de pessoas no mercado, como na atração de investimentos”, disse.

Programa

A iniciativa foi lançada em 2019 e as primeiras turmas foram lançadas neste ano. A previsão é de que em três anos o DF Inova Tech capacite mais de 45 mil profissionais. Mesmo em contexto de pandemia, 1.840 alunos se inscreveram no programa. Todas as aulas ocorrem nas escolas do Senai-DF, no Gama, em Taguatinga e em Sobradinho e, a partir de 2021, também na nova escola Senai Brasília, no Setor de Indústrias Gráficas (SIG).

*Com informações da Secretaria de Ciência e Tecnologia  

GALERIA DE FOTOS

Deixe o seu comentário