Estado de São Paulo não vai politizar vacina contra Covid-19, diz Doria

0

Parceria do Instituto Butantan com laboratório chinês para o desenvolvimento da CoronaVac foi criticada pelo presidente Jair Bolsonaro

ATUALIZADO 16/10/2020 16:28

HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDO
São Paulo – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta sexta-feira (16/10) que não vai politizar o debate em relação ao desenvolvimento da vacina contra a Covid-19 e que espera que o governo federal tenha a mesma a atitude.

“Da parte do governo de São Paulo, não há haverá nenhuma politização no tema das vacinas, como não houve também na questão da pandemia (…) O governo de São Paulo não vai politizar esse tema, e espera que o governo federal não o faça, em nome de milhões de brasileiros que precisam da vacina”, afirmou o governador em uma coletiva para anunciar o plano de retomada da economia em São Paulo.

Doria lembrou que São Paulo e Rio de Janeiro foram os primeiros estados a fazer a quarentena, sob críticas do governo federal e do presidente Jair Bolsonaro. “São Paulo não é negacionista, compreendeu a dimensão e o perigo do coronavírus desde o início”, disse.

1

Doria disse ainda que o Instituto Butantan, que participa do desenvolvimento da CoronaVac em conjunto com o laboratório chinês Sinovac, é fornecedora do Ministério da Saúde nos últimos 30 anos. Em agosto, o anúncio da parceria com os chineses foi criticada pelo presidente Jair Bolsonaro, ao citar “a vacina que um governador resolveu acertar com outro país”.

“Será que agora o governo federal vai negar a vacina aos brasileiros que precisam ter a vacina para terem a sua vida preservada? No que depender do governo do Estado de São Paulo, não”, afirmou o governador, possível adversário de Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2022 .

Deixe o seu comentário