DF soma 13 novas mortes por Covid-19. São 2.412 óbitos e 156.005 infectados

0

Entre a noite de quarta-feira (26/8) e a tarde desta quinta (27/8), a capital registrou 752 casos a mais de coronavírus

Ambuância do Samu
O Distrito Federal registrou 13 novas mortes pelo novo coronavírus no início da tarde desta quinta-feira (27/8), com total de 2.412 óbitos. Também entre a noite de quarta (26/8) e o último boletim da Secretaria de Saúde, a cidade computou 752 casos da doença. A capital do país tem 156.005 infectados desde o início da pandemia.

As últimas mortes são de moradores das seguintes regiões administrativas: Ceilândia, Taguatinga, Samambaia, Plano Piloto, Planaltina, Recanto das Emas e Sobradinho. Por causa da nova forma de divulgação dos óbitos, a pasta aponta que os 13 casos divulgados nesta quinta são de registros confirmados em outros dias. Nesta quinta, especificamente, segundo as autoridades, não houve confirmação de falecimentos causados pela doença.

Do total de mortes, 2.208 eram habitantes do DF, enquanto 204 são de outras unidades da Federação, mas faleceram em território brasiliense.

Também se recuperaram da Covid-19 137.765 pessoas. Isso significa 88,3% da população que foi infectada pela doença desde o início da pandemia.

Professores

Após mais de seis meses paralisadas, as escolas públicas do DF ainda não sabem quando vão receber de volta alunos, professores e funcionários. Entretanto, tão logo o retorno for autorizado, os professores que fazem parte do grupo de risco para a Covid-19 não poderão voltar a trabalhar presencialmente.

Eles serão mantidos em atividades remotas para reduzir o risco de infecção pelo novo coronavírus. De acordo com o Censo Escolar do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), pelo menos 875 professores brasilienses – de instituições públicas, privadas e federais – integram o grupo de risco da doença.

O levantamento realizado pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, considerou apenas os docentes com 60 anos ou mais em 2020.

A maior parte deles está na rede distrital pública. São 653 de um universo de 22,2 mil professores registrados no censo escolar do ano passado. Isso representa 3% do total. Outros 36 estão em escolas federais no DF, enquanto 186 trabalham em estabelecimentos privados.

Deixe o seu comentário