Ceilândia preocupa com o grande aumento nos casos de dengue

0

O índice apresentou um aumento de 69,53% em comparação com o mesmo período de 2019, quando houve 14.403 casos prováveis

Em apenas uma semana, o Distrito Federal registrou 2 mil novos casos da doença

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Em apenas uma semana, o Distrito Federal registrou 2 mil novos casos de dengue, ultrapassando mais de 24 mil ocorrências este ano. De acordo com o boletim mais recente divulgado pela Secretaria de Saúde, até 25 de abril foram registrados 24.418 mil notificações prováveis da doença. O índice apresentou um aumento de 69,53% em comparação com o mesmo período de 2019, quando houve 14.403 casos prováveis.

Desde a divulgação do último informativo, em 1º de maio, não houve mais nenhum óbito. Portanto, o DF apresenta 14 mortes por complicações da doença em 2020: três em Ceilândia e Gama, duas no Guará, uma no Riacho Fundo 2, Samambaia, Sobradinho 1, Sobradinho 2, Fercal e Santa Maria.

Ceilândia continua sendo a região com mais casos de dengue, ultrapassando 3 mil ocorrências. Seguido do Gama (2.769), Santa Maria (2.223), Taguatinga (1.875), Sobradinho 2 (1.624) e Samambaia (1.578).
Ações
Na última sexta-feira (8/5), a população do Paranoá recebeu um mutirão contra o Aedes aegypti, promovido por mais uma edição do programa Sanear Dengue. Ao todo, 125 agentes de Vigilância Ambiental e 15 militares do Corpo de Bombeiros vistoriaram residências e orientaram os moradores a como impedir a proliferação do mosquito transmissor da dengue e outras arboviroses.
Continua depois da publicidade

Foram 1.508 imóveis inspecionados, sendo 301 imóveis tratados com as pastilhas biológicas. Além disso, os agentes encontraram 563 imóveis fechados e tiveram recusa em 10. Também foram inspecionados 2.869 depósitos, sendo 397 tratados. No total, foram utilizadas 486 pastilhas de larvicida.

Tags #dengue #casos #aedes aegypti #df

Deixe o seu comentário