Casos de dengue no DF crescem 22,3%. Ceilândia é líder em notificações

0

Nas primeiras 41 semanas epidemiológicas da doença houve aumento dos casos em comparação ao mesmo período do ano passado

 

Mosquito da dengueFÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO
No mais recente boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), nesta segunda-feira (26/10), em relação à dengue, o número de casos prováveis da doença chegou a 45.469 no DF. São 121 novas notificações da infecção propagada pelo aedes aegypti , referentes ao período de 29 de dezembro de 2019 a 10 de outubro de 2020, em relação à última publicação da pasta.

O total representa, ainda, um aumento de 22,3% quando comparados às mesmas 41 semanas epidemiológicas de 2019, quando forma registrados 37.168 casos prováveis. A taxa de incidência por 100 mil habitantes está em 1.489,54 casos sendo que, das 33 regiões administrativas do DF, 30 delas apresentam alta incidência, enquanto uma apresenta, até aqui, incidência média.

1

Com 5.130 casos, Ceilândia segue líder em número de notificações da dengue, sendo seguida pelo Gama (4.696 casos), Santa Maria (3.762) e Samambaia (3.617). Já o ranking por contágio a cada 100 mil habitantes é liderado por Sobradinho II, com taxa de incidência de 3.369,82 casos.

Mortalidade

A taxa de mortalidade da dengue continua baixa na capital federal. Com 44 mortes confirmadas por causa da doença, 10 delas na cidade do Gama, o índice é de 0,1%. Os demais óbitos foram registrados em Ceilândia e Planaltina, com 4 em cada cidade, Samambaia e Vicente Pires tiveram 3, outros dois em Sobradinho, Guará, Sobradinho II, Lago Sul, Recanto da Emas, Taguatinga e Santa Maria cada e, por fim, um no Riacho Fundo II, Paranoá, Fercal, Águas Claras, Sudoeste/Octogonal e Plano Piloto.

São 7 óbitos a menos do que o mesmo período do ano anterior, que teve 51 falecimentos em decorrência da enfermidade. Ainda, quanto aos casos graves da doença, a secretaria registrou 68 novas contaminações.

Veja cuidados importantes no combate à dengue:
  • Tampe caixas d’água, tonéis e latões;
  • Guarde garrafas vazias viradas para baixo;
  • Guarde pneus sob abrigos;
  • Não acumule água nos pratos de vasos de plantas e encha-os com areia;
  • Mantenha desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises;
  • Mantenha lixeiras fechadas.

Deixe o seu comentário