Após fraudes em cotas raciais, UnB julga recursos. O 1º foi indeferido

0

Universidade de Brasília (UnB) começou a analisar os recursos dos ex-alunos e egressos punidos por fraudarem o sistema de cotas para negros, após julgamento da própria instituição. No começo da avaliação, um pedido foi indeferido.

Segundo a UnB, em 12 de fevereiro, o Conselho Universitário (Consuni) apreciou dois processos. Um dos recursos interpostos foi votado e indeferido por unanimidade.

O Consuni fará uma nova reunião para continuar a avaliação dos outros casos. Do total de 25 punidos pela instituição por fraudes nas cotas raciais, 19 apresentaram recurso.

Deixe o seu comentário