1ª Copa Gari será sediada no Mané Garrincha neste Domingo 20/08.

0

Por: Pedro Marra

Mané Garrincha recebe a 1ª Copa Gari do DF a partir deste domingo (20)

Pela primeira vez na história, o Estádio Nacional Mané Garrincha não será local de trabalho para os homens da limpeza. Do próximo domingo (20) até o dia 22 de outubro, 16 equipes de garis do Distrito Federal disputarão a 1ª Copa Gari DF.

A organização do evento vai dar um motivo a mais para os 256 profissionais disputarem a competição. Além do troféu de campeão, o time vencedor receberá R$ 3,5 mil, uma oportunidade a mais para turbinar o salário que recebem, de cerca de R$ 1 mil. O segundo colocado ganha medalhas de prata e um prêmio de R$ 1 mil. Já os medalhistas de bronze levam R$ 500 de recompensa.
O goleiro Roberto Cipriano, 38 anos, vai defender o Sustentare Futebol Clube. Para ele, esta será uma oportunidade única para os garis. “É uma alegria para nós, que somos garis e recebermos essa oportunidade”. O morador de Água Lindas-GO disputa torneios regionais há sete anos e crê no sucesso da equipe. “Apesar de o time estar em formação, o potencial é grande. Eu mesmo poderei ajudar com as minhas impulsões para defender a bola ao sair do gol”, afirma.
Pisar no solo do Mané Garrincha, estádio palco de sete partidas da Copa do Mundo de 2014, desperta o sonho de alguns.
Romário Silva, morador do Pedregal, recorda de quando atuou profissionalmente pelo Botafogo-DF. Para ele, a oportunidade de jogar no Mané pode ser ainda mais rentável. “Sempre tive o sonho de ser jogador de futebol. Vai que nessa Copa Gari eu dou a sorte de ter um olheiro que goste de mim para me levar para algum clube”, anima-se Romário, nome em homenagem ao famoso ‘baixinho’, tetracampeão mundial pela Seleção Brasileira. “O time já fez cinco amistosos preparatórios, foram três vitórias e dois empates. Acho que nosso time já está muito bem treinado”, aposta.
Troca de material
Desde os 19 anos, das 7h às 13h20, Robson Teixeira, limpa as ruas do DF. Hoje aos 23 anos, ele sempre se dedica a treinar futebol com os colegas após o expediente. Assim como Romário, ele também já tentou ser jogador profissional. “Fiquei um ano e meio na categoria de base do Gama. Mas estava tudo muito parado e eu precisava trabalhar”. Robson vê a importância de dar visibilidade à classe trabalhadora. “Essa Copa vai unir os trabalhadores. Muitas vezes a gente só chega para trabalhar, vai embora e nem vê um ao outro”, comenta.
Em família
Outra ação legal que irá ocorrer durante a Copa Gari será a interação em família. Os filhos dos jogadores irão participar, sendo os gandulas.
“A Copa já é um sucesso”
Idealizadora do evento, Williani Carvalho ressalta a relevância da competição inédita. “Em torno de 90% dos jogadores nunca estiveram no Mané Garrincha. A movimentação turística é necessária, tanto para o estádio como para os brasilienses”, diz ela, que foi supervisora de coleta por dois anos. “Em vez de eles saírem do trabalho e irem ao bar para tomar cerveja, eles têm de vir para o campo e treinar. É o momento de prestigiar esses trabalhadores, vistos como ‘coitadinhos’”, opina.
Há 17 anos na área, Irlam Mendes, 35, começou como varredor e já foi coletor de lixo, motorista, supervisor. No momento é coordenador na coleta de lixo. Ele será o técnico do time. “É uma categoria de trabalhadores que mantém a cidade limpa. Para mim, a Copa já é um sucesso”, celebra.
A Sustentare Saneamento, empresa de limpeza pública urbana que criou o torneio, é responsável por 19 Regiões Administrativas do Distrito Federal.
Os participantes
Disputado em fase única no popular estilo “mata-mata”, o torneio conta com sete times da Sustentare Saneamento, seis da Valor Ambiental, um da Sterycicle, um do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU) e um do Sindlurb (Sindicato dos Trabalhadores da Limpeza Urbana do Distrito Federal).
SERVIÇO
Copa Gari DF
• 20 de agosto a 22 de outubro no Estádio Nacional Mané Garrincha
Cerimônia de abertura
• Às 14h30 deste domingo (20)
Jogo de abertura
• 16h
• Entrada: 1 kg de alimento não perecível
• Classificação livre

Deixe o seu comentário