Confira dez dúvidas recorrentes sobre a menstruação

0

A cute flat design icon seamless pattern, which can be tiled on all sides. File is built in the CMYK color space for optimal printing and can easily be converted to RGB. No gradients or transparencies used, the shapes have been placed into a clipping mask.

Vários tabus cercam o período menstrual, apesar de ele ser na maioria das mulheres um sinal fisiológico de que o ciclo hormonal está bem
bortonia/GettyImagesBORTONIA/GETTYIMAGES

DA REDAÇÃO
redacao@metropoles.com

A menstruação é a perda de sangue pela vagina em um período que dura entre 3 a 8 dias. A primeira menarca ocorre na puberdade, a partir dos 10, 11 ou 12 anos de idade, e depois disso, o sangramento virá todos os meses, exceto se a mulher estiver grávida. Várias dúvidas cercam o período menstrual, apesar de ele ser na maioria das mulheres um sinal fisiológico de que o ciclo hormonal está bem. A menopausa marca o fim do período reprodutivo, coincidindo com a interrupção dos ciclos menstruais, e ocorre por volta dos 50 anos.

1. A 1ª menstruação vem aos 12 anos.
Mito. O surgimento da primeira menstruação, também conhecida como menarca, varia de menina para menina devido às alterações hormonais de cada corpo, no entanto, apesar da média de idades ser de por volta dos 12 anos, existem meninas que começam a menstruar cada vez mais cedo, aos 9, 10 ou 11 anos, e também existem meninas que começam a menstruar mais tarde, aos 13, 14 ou 15 anos.

Assim, se a menstruação surgir antes ou depois dessa idade, não significa que exista algum problema de saúde, especialmente se não existir qualquer tipo de sintoma, mas em caso de dúvida o ginecologista pode ser consultado.

2. A menina para de crescer depois da 1ª menstruação.
Mito. O crescimento das meninas normalmente dura até por volta dos 16 anos e, por tanto, continua mesmo depois da 1ª menstruação. No entanto, o período de maior crescimento acontece antes dos 13 anos, que é o mesmo período da menarca. Assim, embora possa parecer que algumas meninas deixam de crescer depois da primeira menstruação, o que acontece é que a velocidade de crescimento diminui.

MAIS SOBRE O ASSUNTO
Annemarie Gorissen/istock
SAÚDE
Sangramento livre: conheça técnica que permite controlar a menstruação
LaylaBird, Getty Images
SAÚDE
Pior que a TPM: conheça o transtorno disfórico pré-menstrual
areeya_ann/iStock
SAÚDE
Sete sintomas que aparecem ao parar com o uso do anticoncepcional
Stela Woo/Metrópoles
SAÚDE
Cólica não é frescura: dor incapacitante pode ser sintoma de doenças
3. A menstruação dura 7 dias.
Mito. A duração da menstruação também varia de uma mulher para outra, porém o mais comum é que dure entre 3 a 8 dias. Geralmente a menstruação seguinte surge por volta do 28º dia após o primeiro dia da menstruação anterior, mas esse período pode variar de acordo com o ciclo menstrual da mulher. É importante considerar o 1º dia da menstruação quando surge um pequeno sangramento, mesmo que seja cor-de-rosa e em pequena quantidade. Algumas meninas tem esse tipo de fluxo durante 2 ou 3 dias, e a partir daí a menstruação fica mais intensa.

4. A menstruação normal é vermelha escura.
Verdade. Geralmente a cor da menstruação vai alterando ao longo dos dias da menstruação, podendo variar entre vermelho vivo e marrom claro. No entanto, também existem momentos em que a mulher apresenta menstruação mais escura, como borra de café, ou mais clara, como água rosa, sem que isso signifique algum problema de saúde.

Na maioria dos casos, as alterações na coloração da menstruação estão relacionadas com o tempo que o sangue está em contato com o ar. Assim, uma menstruação que está há mais tempo no absorvente, geralmente é mais escura.

5. Não tem como medir a quantidade de sangue da menstruação.
Mito. Normalmente a mulher perde entre 50 a 70 ml de sangue durante toda a menstruação, no entanto, como é difícil medir a quantidade de sangue perdido, é considerado um fluxo acima do normal quando dura mais de 7 dias ou quando se gastam mais de 15 absorventes por cada ciclo menstrual, por exemplo.

6. Se a menstruação não vier, estou grávida.
Mito. Alterações na data de surgimento da menstruação geralmente são causadas por alterações nos níveis hormonais da mulher. Por isso, o atraso da menstruação nem sempre é sinal de gravidez, podendo indicar outras situações como excesso de estresse, consumo excessivo de café ou alterações em órgãos produtores de hormônios, como a hipófise, hipotálamo ou ovários. Em caso de atraso menstrual superior a 10 dias, deve-se fazer o teste de gravidez ou ir ao ginecologista.

7. Absorvente interno ou coletor menstrual tira a virgindade.
Talvez. Em geral, o absorvente interno de tamanho menor, quando colocado da forma correta, não rompe o hímen da mulher. No entanto, o hímen pode ser rompido mais facilmente com o uso do coletor menstrual, sendo importante levar isso em consideração antes de comprá-lo. O recomendado é sempre conversar com a ginecologista para decidir qual a melhor opção para cada mulher e lembrar que, na realidade, a virgindade só é perdida quando se tem contato íntimo real.

8. Mulheres que convivem de forma muito próxima costumam menstruar na mesma época.
Verdade. Como a produção hormonal depende de fatores da rotina como alimentação e estresse, mulheres que passam muito tempo juntas tendem passar pelos mesmos fatores externos que influenciam o ciclo menstrual, o que acaba fazendo com que a produção hormonal e a época da menstruação sejam semelhantes entre elas.

9. Transar menstruada aumenta o risco de contrair e transmitir DST’s?
Verdade. Transar menstruada aumenta o risco de transmissão de DST’s, devido à presença de sangue, o que favorece a proliferação de micro-organismos que causam doenças. Assim, se o homem tiver uma DST, a mulher tem mais chances de pegar a doença e se for a mulher menstruada quem está doente também há maior risco de passá-la ao parceiro.

10. A menstruação para na piscina ou no mar.
Mito. A menstruação continua acontecendo, mesmo quando se está no mar ou na piscina, porém, a presença de água na região íntima reduz a temperatura corporal e também causa aumento da pressão, o que pode dificultar a saída do sangue. No entanto, após sair da água é possível que a menstruação desça rapidamente, apenas porque esteve acumulada no interior do canal vaginal.

(Com informações do portal Tua Saúde)

COMPARTILHE

Deixe o seu comentário